Goparity – A minha experiência

A Goparity* é uma empresa de crowdlending fundada no Porto em 2017. É regulada pela CMVM, o que confere um novo nível de confiança a esta plataforma de P2B (financiamento de pessoa individual a empresas).

Os projetos financiados pela Goparity estão em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e são sujeitos a uma rigorosa avaliação de risco e viabilidade financeira, na qual são categorizados de A+ a D (A+ menor risco e D maior risco).

O investimento mínimo é de apenas 5 €, por isso está mesmo ao alcance de todos multiplicar o seu dinheiro e causar um impacto positivo no planeta.

A minha experiência na GoParity

Em 2021, partilhei o primeiro feedback relativo à plataforma. Tinha começado a investir há uns meses e já estava a adorar. O conceito é perfeitamente alinhado com os meus valores e o tipo de investimento adequa-se aos meus gostos pessoais e perfil de investidor. Hoje, dois anos depois, a admiração é ainda maior!

Passei de 175€ investidos, em julho de 2021, para 9.291,85€, à data de hoje. Nestes quase dois anos, recebi mais de 300€ em juros, ao mesmo tempo que o dinheiro investido foi utilizado para evitar a emissão de 2.854 toneladas de CO2 para a atmosfera.

Em 2022, abri excepção no meu método de investimento e comprei ações da Goparity na campanha de crowdfunding. Agora, além de utilizadora, também sou dona de um pedacinho da empresa. 💛

Apesar de ser possível automatizar todos os investimentos, eu continuo a preferir escolher manualmente. Porque, ao contrário das outras plataformas de P2P em que invisto, nesta há uma componente social e de sustentabilidade associada. Não são só retornos financeiros, é também ajudar empresas a fazer algo com o intuito de melhorar o mundo.

Torna-se quase um jogo tentar colecionar os selos dos Objetivos de Sustentabilidade das Nações Unidas. Tenho 14 de 17, ando atenta para tentar “pintar” os 3 em falta!

Resultados obtidos

Neste momento tenho 9.291 € investidos na plataforma, distribuídos por 51 projetos. Neste pequeno espaço de tempo e investimento, consigo ver já impactos positivos a nível financeiro, ambiental e social.

A taxa média de retorno real dos meus investimentos na Goparity, em 2022, foi de 6,2%. Desde que comecei a investir, já recebi 316,61 € de juros.

Para cada projeto, é possível ver com detalhe o plano de pagamento, o valor já recebido e o que falta amortizar.

A forma de cálculo de juros deixa alguma confusão, por isso deixei neste artigo a explicação do mesmo.

Simulação de novos investimentos

Esta é sem dúvida uma das funcionalidades que mais adoro. Antes de avançar em qualquer projeto é possível ver as condições do mesmo e fazer simulações para todos os cenários que se desejar.

Neste momento, há três projetos disponíveis para simulação:

Abaixo encontra-se a simulação para investimento de 1000€ no primeiro projeto: Descarbonizar a Colômbia XIII.

  • O total de juros brutos recebidos é 169,2 €
  • A duração do projeto é de 4 anos
  • O período de carência é de 3 meses, durante o qual se recebe 18,13 € (apenas juros)
  • Os pagamentos posteriores são feitos trimestralmente, com o valor de 76,74€

Além do resumo da informação, é ainda fornecido o plano de pagamentos do projeto (informação no site conforme imagem abaixo e ficheiro Excel para download).

Abaixo está o exemplo da simulação para investimento de 1000€ no projeto Segurança ferroviária.

  • O total de juros brutos recebidos é de 76,2 €
  • A duração do projeto é de 2 anos
  • O período de carência é de 6 meses (nos quais receberia 4,88 €/mês)
  • Os pagamentos posteriores são feitos mensalmente, com o valor de 58,16 €

Pode-se brincar com diferentes valores e/ou simular para outros projetos disponíveis e decidir o que faz mais sentido antes de avançar.

Na mesma página consegues ver os ganhos potenciais em 5 anos se investires o mesmo valor mensalmente. Neste caso fiz a simulação para um investimento mensal de 100 €.

Com esta simulação tens também a percepção real do efeito do juro composto: 6.200 € vs 7.122 €.

922 € extra pelo efeito de reinvestir os juros recebidos em novos projetos!

Carregar a conta

Para carregar a conta há duas opções:

  • Transferência bancária SEPA para o teu IBAN no banco eletrónico MangoPay France SA: dinheiro chega em 1-3 dias úteis
  • Utilizar cartão de crédito: a minha opção preferida. Basta criar um cartão MbWay com o valor que pretendemos investir, e colocar os dados desse cartão na opção cartão de crédito. A transferência é instantânea e, à partida (depende do teu banco), sem qualquer custo associado

A Goparity não cobra quaisquer comissões de carregamento de conta. Possíveis custos de transferência dependem da entidade a partir da qual se envia o dinheiro.

Dúvidas

A Goparity tem uma secção de FAQ super completa. Se, ainda assim, tiveres dúvidas, não hesites em mandar mensagem no instagram ou um e-mail para support@goparity.com.

Já tive oportunidade de conhecer pessoalmente a equipa da Goparity, e sei que gostam disto ainda mais do que eu e têm todo o gosto em ajudar. Não deixes que uma dúvida te impeça de avançar, quando pode ser esclarecida em um dia, enviando mensagem para eles.

Oferta de boas-vindas – 5 € no teu primeiro investimento

Se gostaste do conceito e queres experimentar esta plataforma, tenho uma boa notícia para ti: a Goparity tem uma campanha de oferta do primeiro investimento a todos os investidores que se registarem através deste link*.

Tudo o que tens de fazer é criar a conta, escolher o projeto que mais te interessar e avançar! 5€ já cá estão, depois é só carregar a tua conta para continuar a fazer o bolo crescer.

Clica aqui se quiseres começar a fazer a diferença hoje*.

Bons investimentos!

* Links marcados com asterisco (*) são produtos afiliados. Se comprares através deles eu recebo/recebemos ambos uma pequena comissão.

Disclaimer: A autora do blog Dama de Ouros não fornece recomendações ou aconselhamento financeiro. Todo o conteúdo presente neste blog tem apenas fins informativos e educacionais, sendo qualquer decisão de investimento da responsabilidade do leitor.

37 thoughts on “Goparity – A minha experiência

      1. Parabéns pelo blog.
        Em que altura o dinheiro investido na Goparity volta a estar do teu lado caso queiras resgatar? Entendo que vais recebendo juros com base na percentagem investida, mas e caso queiras um resgate total, como se processa?

        1. Olá!

          Cada projeto tem o seu prazo. Se a duração é de 1 ano, ao fim desse período tens todo o valor do teu lado (juros e valor emprestado). Se for 10 anos, são 10 anos.
          Há sempre possibilidade de vender no mercado secundário, mas estás sujeito a ninguém querer comprar.

          Tanto aqui como noutros investimentos, o dinheiro investido tem de estar lá numa perspetiva de longo prazo. Se colocarmos lá dinheiro do qual precisemos no imediato, a coisa pode correr mal.

          Bons investimentos!

  1. Bom dia,
    Parabéns pelo teu blog e por toda a informação gratuita que partilhas.
    Tendo em conta o exemplo, nos teremos o dinheiro “preso” por 4 anos para ganharmos 169,2 € ao fim desse período?
    Obrigado.

      1. Sim, entendi, demora-se 4 anos para ganhar 169,2 € e só no final desse período é que posso resgatar todo o dinheiro.
        Se passados um tempo, por alguma razão, o projeto for cancelado ou se existir um incumprimento no pagamento? Estamos salvaguardados com algum Buyback Guarantee?
        Obrigado.

        1. Neste caso, a meio do projeto, só te falta receber metade do valor.
          Não sei se essa parte ficou clara. O valor emprestado vai sendo devolvido, juntamente com os juros, na duração do projeto.

          É uma questão de ler a ficha de cada empréstimo para perceber que tipo de colaterais existem. Cada projeto tem condições diferentes.

          Felizmente não há nenhum buyback guarantee. Por um projeto em falha, provavelmente todos os outros projetos estariam em risco, caso isso acontecesse, porque poria em causa a saúde financeira da própria Goparity (intermediário que poderia dar esse buyback guarantee).

  2. Boa tarde,

    No caso dos projectos com sede fiscal fora de portugal em que a retenção na fonte não é automatica, temos de declarar no IRS os juros recebidos mesmo enquanto estes estão na plataforma ou apenas quando decidir-mos levantá-los?
    Obrigado

      1. Boa noite, tenho a mesma duvida. Se eu receber este ano, por exemplo 10 euros em juros de um projecto estrangeiro, e reenvestir noutro projecto (portugues ou estrangeiro), na proxima declaração tenho de declarar no IRS que recebi esses 10 euros?

        Obrigado

  3. Está cheia de sorte já investi perto de 6500€, e tenho um incomprimento que é superior aos juros que recebi no total dos investimentos, estou a tentar levantar os juros e o dinheiro de outros empréstimos que já venceram no site e não me deixa transferir o dinheiro para a minha conta diz que tenho que fazer um investimento, no e-mail que está no site para entrarmos em contacto com eles não está disponível e estou há 2 dias a telefonar para eles e ninguém atende já envie reclamação para a CMVM pode ser que assim respondam, no início até retribuíam as chamadas agora nem atendem os telefones e têm e-mails que não existem o melhor é ir repensando…..

    1. Olá Alexandre!

      Acho que tu estás cheio de azar. 10% dos empréstimos estão com atrasos, e pelo que vejo deves investir em todos.
      Já levantei dinheiro imensas vezes, voltei a tentar hoje e saiu sem problemas. Não estás a tentar levantar dinheiro que adicionaste à carteira e nunca investiste? É que isso não se pode fazer. É um mecanismo obrigatório para evitar lavagens de dinheiro.

      Quanto aos contactos: já lhes mandaste mensagem no instagram? Estão sempre por lá.
      E-mail: support@goparity.com ? Funciona, garanto que existe.

      Experimenta essas duas vias 😉

    2. Completamente de acordo com este comentário, a dama de ouros, apenas pinta a pilula de ouro porque faz parte do séquito de instagramers do fire que recebem beneficios da plataforma, não será istopouco fiável? Cada um tem cabeça para pensar…
      Já alguem viu este influencers a falar em percentagens de incumprimento por exemplo?

      1. Olá José!

        Convido-te a passar pelo instagram, destaque P2P, e tens lá um printscreen precisamente da parte dos incumprimentos da minha conta, que estão disponíveis para todos os investidores.
        Vês inclusive também relatos de outras plataformas P2P nas quais infelizmente perdi dinheiro.

        Lamento que a tua experiência não seja boa. Felizmente a minha está a ser e não posso mentir e dizer o contrário 😉

  4. Olá,
    Qual é a percentagem de incumprimento e atrasos nos teu portfólio? Quanto já perdeste?
    Sabes que de uma forma geral os incumprimentos são superiores aos juros pagos, ainda assim consideras um bom investimento?
    Só te vejo, neste texto gigante, fazer alusão à parte boa, a parte má é bem grande para não ter aqui um cantinho reservado.

    1. Olá!

      Eu aqui partilho a minha experiência, não falo “de forma geral”.
      Obviamente considero um bom investimento, caso contrário não teria escrito a review desta forma nem teria o meu dinheiro lá investido.

      Os números estão todos aí, mas resumo agora:
      – invisto desde maio de 2021
      – valor total: 13.185,42€
      – juros recebidos: 1.020,71€
      – já investi em 97 projetos

      No total, já emprestei 19.047,59. Desse valor, 6.218,09€ já foram pagos e devolvidos, 12.185,45€ estão emprestados e em dia, 644,07€ estão em atraso.

      90% pago a horas, sem qualquer atraso.
      Dos 97 projetos, 14 já terminaram com sucesso. 72 estão em curso, 10 deles com atraso.

      Não encontro aqui coisas más que me levem a escrever mais do que o que escrevi nesse artigo.
      Se calhar porque entrei no investimento com plena consciência que atrasos são normais e vão acontecer. Talvez por isso não tenha defraudado expectativas nem veja coisas “más”, apenas “normais” dada a tipologia do investimento e o nível de risco que tem.

      Espero que tenha ajudado 🙂

      1. Olá Dama de Ouros, aprecio que respondas aos comentários ao menos há algo que posso considerar positivo, ao contrário da goparity que só responde a elogios, situações incomodas esconde o mais possivel.
        Quanto ao que dizes, o problema é mesmo esse, quando se faz uma review de uma plataforma para atrair pessoas a investir tem de se falar no geral e não como dá jeito, e o geral não é bom, nem são as contas que dizes. Não é por estares com ganhos que no geral as pessoas vão ganhar, mas é exactamente isso que vocês pintam (eu entendo o porquê, mas tens de pensar que muita gente que não recebe os teus beneficios e pouco entende disto, vai meter-se nesta treta e peder o dinheiro que lhe custa a ganhar, consciência de influencer…). Veja-se:
        1.° – És uma mulher de sorte, tens 72 porjetos ativos e 10 em atraso, ou seja 13,9% de projetos em atraso, muito bom mesmo (ironia), para juros de 6%, não é? (menos que isso de média, estou a dar por cima), se uma pessoas investir igual em todos os projetos teria um atraso de 1832€, só tens 644€, sorte!
        2.° – Tens ganhos BRUTOS de 1020€ em 3 anos, que ainda vais pagar 28%, ou seja, 734€ liquidos;
        3.° – Tens potencias perdas, até agora de 644€, LIQUIDAS, se perdes, perdes tudo. Que poderiam ser muito maiores se os valores investidos em cada projeto fossem iguais (a tal questão da sorte, se não fosse isso estavas com um grande potencial de perda, ainda que os ganhos não sejam nada extraordinários, não contando com as comissões e os prémios, que esses os comuns investidores não os recebem). Ah… e não podes deduzir as perdas aos ganhos, ainda que estejas com saldo negativo vais sempre pagar dos lucros em IRS.
        Pronto com este potencial elevado de perda, não me parece um grande investimento, mas cada um sabe de si. O que eu acho é que se deve dizer as coisas como são acima de tudo. Eu percebo que para ti é um negócio mas não deve ser a qualquer custo.

        1. Olá!

          Se calhar não percebeste o contexto nem o objetivo deste blog. Não sou jornalista a escrever artigos para uma revista, com obrigação de imparcialidade. Também não fui contratada pela Goparity para “atrair pessoas a investir”. Aliás, eles lêem os artigos se vierem cá ler o blog, como qualquer outro leitor. Não me dão um guião para escrever e muito menos validam o que escrevi antes de ser publicado. Tampouco me pagam para o escrever, caso contrário estaria devidamente identificado como PUBLICIDADE, como obriga a lei em Portugal e eu faço gosto de cumprir.

          Sou uma pessoa a escrever um blog pessoal, com opiniões pessoais, e faço relatos das minhas experiências.
          Se a tua experiência é outra e achas que faz falta partilhar, podes perfeitamente iniciar o teu próprio blog para ajudar as pessoas com as tuas partilhas.

          Agradeço imenso a auditoria ao meu portefólio. Felizmente as finanças pessoais são pessoais e, como disseste anteriormente, as pessoas conseguem pensar pela sua cabecinha e eu não sou excepção.

          Espero que as coisas te comecem a correr melhor! Sucesso 🙂

        2. “ainda que os ganhos não sejam nada extraordinários, não contando com as comissões e os prémios, que esses os comuns investidores não os recebem”

          Só mais um ponto: a única coisa que eu recebo, toda a gente pode receber, se o quiser. É o bónus de 5€ no registo de quem se regista com o link.
          Está na página principal, onde diz, Invite Friends. Não sou especial, todos temos isso na página principal 😉

          Agora, se a tua experiência não é positiva, não o partilhes, claro.
          Também não o faria, se fosse esse o caso

  5. É a tua opinião, quanto a mim não é só um blogue de experiências pessoais, fazes claramente com o objetivo de ganhar dinheiro, nem que sejam os 5€ por partilhares o código. Aliás já os vi a partilharem publicações tuas, se isto não é uma parceria por interesses não sei o que seja… Dessa forma nunca é só uma coisa pessoal, já para não falar aqui em questões mais sensiveis que te vou poupar.
    Quanto às tuas finanças pessoas peço desculpa se te apoquentas com a minha “auditoria” mas eu não te perguntei nada, publicaste aqui todos os valores, se quisesses que fossem tão pessoais não as colocavas aqui.
    No fim nota que não é nada contra ti, é uma opinião. Acho que devemos ter mais consciência e responsabilidade social, que alias são valores que a plataforma tanto apregoa.

    1. Eu sei o que estou a fazer e porque o faço. Se interpretas de outra forma, é algo que não posso nem quero controlar. A interpretação que outras pessoas adultas fazem das nossas ações não é responsabilidade nossa, tenho plena consciência disso e estou confortável com isso.
      Não te preocupes, não me apoquentei com nada 😅 é como dizes, se não estivesse confortável a falar dos meus valores, não os partilharia publicamente. É normal, nada contra.

      Eu vou continuar a escrever e tu, se tiveres interesse, continuarás a ler. Se não o tiveres, é só não abrir a página e cada um segue com a vida.
      É normal que nos nos identifiquemos com todas as pessoas, e o meu objetivo aqui sempre foi partilhar a minha verdade e experiências. Não vai agradar a todos e está tudo certo, porque ninguém é obrigado a ler.
      Eu nem sequer faço anúncios, por isso assumo que quem cá está é porque clicou para ler, portanto tudo certo.

      Continuação de boa semana 🙌

  6. Eu compreendo, embora aparentemente até seja uma atitude altruísta de ajudar todos a chegar ao fire, na realidade, como tu dizes, é apenas uma fachada para um fim pessoal. Um negócio como qualquer outro dentro dos valores que cada um tem e lhe quer dar.
    Quanto a mim não sou assíduo no teu blogue, é aliás a primeira coisa que leio tua, tenho visto as publicações da goparity em que apareces lá pelo meio… só isso.
    Compreendo que vás continuar a escrever o que entenderes e eu, se calhar, vou continuar a expor aquilo que penso. Não de forma organizada como sugeriste, porque não faço disto negócio nem ganho nada com isto, imagino que a plataforma não me pagará para alerta para a verdade, que é factual e inconveniente.

    Boa semana para ti também e obrigado por manteres esta conversa civilizada.

    1. Se é o primeiro que lês, então fico mais descansada.
      Sei bem que quem acompanha com regularidade tem uma percepção completamente diferente da minha postura aqui.

      De facto há negócios melhores do que ter blogues, se o objetivo for ganhar dinheiro. São precisos alguns anos no prejuízo (no meu caso foram 2), a pagar para manter as coisas a funcionar, até eventualmente ganhar algo que chegue sequer para pagar as despesas de o manter. Não o recomendo a ninguém, se o propósito for esse 😅

    2. Caro José, como em tudo na vida, faz sempre falta um “acid test” para aferir a veracidade e/ou mesmo atestar resultados.
      Agradeço a forma como desconstruiu o tema e, civilizadamente, conduziu a conversa, bem como a owner do blog.
      Ajuda bastante e informa possiveis investidores mas com a dose certa de pensamento critico.

      Sou investidor há bastantes anos entre uma serie de ferramentas financeiras , mas só ontem conheci a goparity. Fiquei bastante “queimado” com a grupeer e fast inbest, por exemplo ou mesmo housers, pelo que, à data de hoje já não invisto neste tipo de plataformas.

      1. Hello Pedro!

        A melhor forma de chegar à verdade é trocar ideias com pessoas que têm pensamentos diferentes dos nossos e nos fazem questionar as nossas próprias “verdades” eheh
        Estou sempre disponível para isso!

        Também fui queimada na Grupper. Tinha lá 2000€, são menos 2000€ que tenho hoje. Infelizmente há esquemas em todas as áreas, e os maus exemplos sem dúvida mancharam o nome de todo o setor. No entanto, dizer que P2P é mau porque uma empresa fraudulenta me roubou é injusto para as empresas sérias que estão a trabalhar na mesma área.
        É quase como dizer que “todos os homens são uma porcaria” só porque tive uma má experiência com um que me caiu na rifa ahah😅

        Sei que é um investimento que não agrada a todos. E sei que muitas pessoas desiludem-se porque não sabem os riscos que estão associados ao mesmo.
        Se for o caso, tudo certo! Há ativos para todos os gostos e feitios, e só temos de encontrar aqueles que fazem sentido para o nosso perfil, objetivos e gosto pessoal. 🙌

        Obrigada pela partilha e feedback 🙏

  7. Fiz hoje uma simulação de um empréstimo na Goparity a 6 anos em que anunciam um juro de 6.1%.

    Simulei 100 euros e dava-me um retorno bruto no final de 21.51 euros, com retenção na fonte de 6.02 €, o que daria um retorno liquido de 15,49 euros.

    Sendo a taxa 6.1%, não deveria ser 6,10 euros/ano, o que daria em 6 anos 36,60 euros brutos – 28% = 26.35 euros?

    Há qualquer coisa que me está a escapar aqui….podes ajudar sff? 🙂

      1. Dama de Ouros, obrigado. Fiquei esclarecido, mas agora fiquei com dúvidas no exemplo do link dos 1000 euros a 18 meses…:-(

          1. “Valor da prestação: 63,33 €”

            1)
            Como chegaste ao valor da primeira prestação?
            Pensei que seria 1000/18= 55,55+juros (8.33) = 63,88

            2)
            Se a prestação foi 63.33 dos quais 8.33 foram juros, a amortização não deveria ser 63.33-8.33=55,00 ?

          2. Tinha um erro em cima, mas a tabela explicativa está OK. Não sei se foi isso que gerou confusão, mas já vou corrigir. Obrigada pelo alerta!

            A prestação é 60,06€. Cheguei a esse valor com um “solver” no Excel, sabendo que ao fim de 18 meses o valor em dívida teria de ser zero (todo o empréstimo já tem de estar pago nessa altura).
            No primeiro mês, os juros são 8,33€, a amortização 51,72 e a prestação 60,06€. Os cálculos são os que expliquei aóí.

  8. Obrigado! Nem tinha reparado na tabela.
    Só queria tentar perceber como se fazem os cálculos manualmente.

    Tenho que me dedicar mais a estudar isso!

    Obrigado!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *