Mintos – Investir passo a passo

A Mintos* é uma das minhas plataformas preferidas de investimento em P2P. Foi lá que dei os primeiros passos nos investimentos, em 2019, e continuo desde então a reforçar regularmente o meu investimento por lá, devido à boa experiência ao longo destes anos.

Foi uma das plataformas que melhor se comportou durante em 2020 na crise do covid. Verificaram-se poucos incumprimentos e boa comunicação, no geral.

Os empréstimos são, maioritariamente, créditos pessoais, créditos automóvel e outros créditos de consumo. O risco é alto. Não há propriamente uma análise muito aprofundada a cada pessoa: basta ver isto do ponto de vista do credor – qualquer pessoa consegue um cartão de crédito ou um telemóvel a prestações, sem grandes questões.

Este risco é compensado com taxas de juro também elevadas. São as típicas TAEGs dos cartões de crédito, com valores sempre acima de 15%.

O meu perfil de risco permite-me investir, sem qualquer tipo de stress ou ansiedade, neste tipo de ativos. Esta análise e diagnóstico têm de ser feitos por cada pessoa, individualmente, antes de iniciar o investimento. Mesmo depois da teoria estar definida, acredito que faça sentido testar as águas com valores mais baixos, para perceber se efetivamente é esse o caminho a seguir.

O meu portefólio

Tenho um total de 4.409,62€ investidos. 3460€ são dinheiro meu, investido na plataforma, e os restantes 949,62€ foram juros recebidos ao longo destes quatro anos de investimento na plataforma.

Mais de 90% dos meus empréstimos estão em dia, o que é incrível. Tenho boa diversificação, uma vez que este valor está distribuído por mais de 900 empréstimos.

A minha taxa de juro média é de 15%, com duração também média de 34 meses.

Os empréstimos têm durações relativamente longas, mas isso para mim não é uma desvantagem. Como só preciso deste dinheiro no FIRE, daqui a alguns aninhos, o prazo longo não é problema.

Desde que a Mintos passou a ser regulada e começaram a existir Notes, o investimento mínimo passou a ser 50€. A diversificação, no entanto, passou a ser até maior: cada Note é um fundo de milhares de empréstimos, por isso a máxima “não ponhas todos os ovos no mesmo cesto” está assegurada.

A Mintos tem a possibilidade de se ativar o auto investimento, mas só o utilizei uns meses, no início. Apercebi-me que conseguia melhores taxas de juro investindo manualmente e, mais que isso, era algo que achava divertido fazer.

O passo a passo

Todos os dias recebo um e-mail da Mintos, com a informação do saldo diário da minha conta. Em 10 segundos, avalio se tenho saldo suficiente para reinvestir ou não.

Hoje, por exemplo, o e-mail diário dizia que tinha 65,72€ disponíveis (Closing balance 19.09.2023).

Cliquei então em “Mintos”, no cabeçalho do e-mail, e fui reencaminhada para a página de login.

Fazendo login, confirmei que tinha 66,85€ disponíveis (desde o fecho, no dia anterior, já tinha recebido mais 1,13€ – quão incrível é isto? 😍).

Nesta página inicial, clico em Invest.

Esta é a página em que podem ser adicionadas e editadas as estratégias de investimento, mas não é isto que quero fazer. Por isso, clico em Browse listings, para ver todos os empréstimos disponíveis.

Esta página apresenta todos os empréstimos disponíveis nesse momento na plataforma. Nesta fase, percorro a barra lateral esquerda até ao fundo, para aplicar os meus filtros pré-definidos, já gravados para ser mais simples:

Os filtros que escolhi aplicar são:

  • Moeda: Euro
  • Avaliação de risco da Mintos: 7+
  • Todos os países menos Rússia
  • Exposição a empréstimos em atraso: até 20%
  • Excluir os meus investimentos

Quando aplico o filtro, ficam apenas os empréstimos que cumprem todos os meus critérios.

Eles são apresentados por ordem decrescente por taxa de juro, por isso o que faço é escolher o primeiro – clicar em INVEST.

Mesmo que tenha mais do que 50€ disponíveis, como era o caso do dia de hoje, invisto sempre 50€ por Note. Os 16€ que sobram ficam já guardados para o investimento seguinte.

Aparece uma janelinha em baixo. Assim que terminamos de adicionar todos os investimentos, clicamos em Continue.

E depois, se tudo estiver OK, clicamos em Confirm. Só depois deste passo de confirmação é que o investimento é concluído.

Recebemos imediatamente a confirmação de que o investimento foi efetuado com sucesso.

Análise dos investimentos

No separador Portfolio conseguimos ver todos os empréstimos em curso (Current Investments) e também os já terminados (Finished Investments).

Para cada note, há informação do valor já pago, valor em dívida, data de investimento e data e valor do próximo pagamento.

Ordenei da data de compra mais recente para a mais antiga (Purchase date) para ver este último investimento realizado, que utilizei para descrever os passos anteriores.

A data de compra foi 20/09/2023 (hoje), em dívida estão 50€ e pagos 0€. O próximo pagamento, no valor de 0,05€, será feito já no dia 25/09, próxima segunda-feira.

Campanha de abertura de conta

Se quiseres experimentar a Mintos, podes registar-te com este link e receber 1% em cashback do investimento médio realizado nos primeiros 90 dias. Se investires 1000€ até ao final do mês, recebes ainda 50€ extra.

Outros artigos sobre a Mintos

Abaixo deixo outros artigos sobre a Mintos, publicados aqui no blog anteriormente.

REVIEWS

SOBRE IMPOSTOS

Se quiseres experimentar a Mintos, podes registar-te com este line receber 1% em cashback do investimento realizado nos primeiros 90 dias. Se investires 1000€ até 30 de setembro, recebes ainda 50€ extra.

Registo na Mintos

Bons investimentos!

* Links marcados com asterisco (*) são produtos afiliados. Se comprares através deles eu recebo/recebemos ambos uma pequena comissão.

Disclaimer: A autora do blog Dama de Ouros não fornece recomendações ou aconselhamento financeiro. Todo o conteúdo presente neste blog tem apenas fins informativos e educacionais, sendo qualquer decisão de investimento da responsabilidade do leitor.

9 thoughts on “Mintos – Investir passo a passo

  1. Hallo Dama de Ouros,
    Podias explicar como é que são calculados os juros+amortizações periódicos na Mintos? Pelo que li a fórmula de cálculo não é igual à GoParity por exemplo (na Mintos, o valor total a receber é diferente em cada período), e ainda não percebi exactamente como é que fazem. Obrigada pela ajuda!

      1. OK, fazendo as contas acho que já estou a perceber como funciona o calculo dos juros para os diferentes casos (full, partial bullet ou interest only). Não percebo como calculam o valor da amortização periódica no caso full (é um valor diferente em cada período), mas acho que está relacionado com o facto de cada Note ter vários underlying loans com diferentes datas associadas. Obrigada!

  2. Deixaste de colocar o investimento dentro da parametrização que colocas automático.
    Algum motivo em especial?
    Estavas a ter empresas muito em divida pela automatização?

  3. Olá! Parabéns pelo teu conteúdo. Tenho uma pequena dúvida, ao aplicar os teus filtros no investimento manual aparecem muitos loans para a mesma empresa, se seguir a list e fizer 3 ou mais investimentos iria estar a diversificar no tipo de financiamento mas não na empresa que o detém, alguma dica para contornar isto e realmente diversificar ou é uma não questão?

    1. Olá!

      Pois, de facto isso acontece. É provável que na próxima semana sejam outros a aparecer no topo, mas é preciso ir vendo isso.

      A mintos envia trimestralmente (acho) a nossa escala de diversificação.
      Há uns tempos reparei que tinha mais de metade dos meus empréstimos numa única empresa, então agora criei outro filtro igual ao anterior, mas a excluir essa empresa 🤣
      Na próxima avaliação de diversificação vejo se preciso alterar novamente o filtro 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *