PPR Golden SGF ETF: análise e conclusões

Vou subscrever um novo PPR! Verdade: vou adicionar um terceiro PPR ao meu portefólio de produtos para a reforma real, depois dos 60 anos.

Para contextualizar o tema, em 2020 subscrevi o meu primeiro PPR: NB PPR. Em 2021, fiz nova análise e decidi subscrever também o PPR Stoik, mantendo o existente. O meu plano é usufruir dos benefícios fiscais à entrada e usar o valor do PPR para pagar prestações do crédito habitação, se algum dia tiver.

Os PPR são óptimos pelas suas vantagens fiscais, mas têm um grande inconveniente: a maioria tem comissões de gestão tão altas que anulam qualquer benesse no IRS.

Finalmente apareceu um produto com comissões de gestão de 1%! E ainda melhor: um PPR que inclui apenas ETF, e ainda por cima na proporção que eu própria tenho na minha carteira de ETF.

O PPR é da entidade gestora Golden SGF, a mesma do PPR Stoik, e chama-se PPR Golden SGF ETF.

Os índices de referência são:

Vamos a contas?

Para esta simulação, assume-se:

  • conjunto de ETF incluídos no fundo terá uma rentabilidade média anual de 6% e é igual nos dois cenários;
  • investimento anual de 2000€ até aos 35 anos, 1750€ até aos 50 anos e 1500€ até aos 60 anos;
  • no caso do PPR, investimento bónus da dedução fiscal conseguida com esse produto no ano anterior;
  • comissão de gestão do PPR de 0,75% (campanha até 30/11/2023)
  • taxa de imposto na venda de ETF: 28%;
  • taxa de imposto na venda de PPR: 8%.

CENÁRIO 1: INVESTIR ESSE VALOR EM ETF

Começando em 2023, com 31 anos, chegaria aos 60 anos com 141 105€ acumulados nesta carteira de ETF.

Assumindo que, ao fim dos 60 anos, resgataria a totalidade do valor, o imposto a pagar seria 25 159€. O valor líquido acumulado seria então de 115 946€.

CENÁRIO 2: INVESTIR ESSE VALOR NO PPR COM ETF

Começando aos 31 anos, teria 146 318€ acumulados ao fim do mesmo período.

Considerando também o resgate total no final do período, o valor de impostos a liquidar seria de 6 809€. O valor líquido acumulado seria então de 139 508€.

Comparações de rentabilidade

Apesar da comissão de gestão superior, os benefícios fiscais fazem com que o PPR se torne mais atrativo. No final do mesmo período, a diferença líquida ascende a 23 562€.

A taxa média anual líquida de rentabilidade seria de 4,7% no cenário 1 e 5,7% no cenário 2.

Histórico

O PPR é novo, por isso não há dados históricos para analisar. Não é algo que me preocupe, porque os ETF que o constituem já existem há muitos anos, o que pode ajudar a perceber desempenhos passados desta distribuição.

Mais importante que isso é o facto de a distribuição da carteira estar alinhada com a que eu uso à data de hoje. No fundo, é uma forma de continuar a investir no mesmo de agora, mas de forma mais eficiente.

Conclusão

Defini, por questões de organização, que o reforço anual do PPR é feito em dezembro, com o subsídio de férias + poupança desse mês. No entanto, para aproveitar a campanha de lançamento deste PPR e fixar a comissão em 0,75% (em vez de 1%), vou antecipar o meu investimento neste produto para o próximo mês.

É uma decisão que compensa: aos 60 anos, estes 0,25% permitem acumular 5 854€ extra.

O PPR faz parte da tua estratégia de investimento? Seguro ou Fundo? Usufruis ou não dos benefícios fiscais? Conta-me tudo! 👇🔥

Disclaimer: A autora do blog Dama de Ouros não fornece recomendações ou aconselhamento financeiro. Todo o conteúdo presente neste blog tem apenas fins informativos e educacionais, sendo qualquer decisão de investimento da responsabilidade do leitor.

98 thoughts on “PPR Golden SGF ETF: análise e conclusões

  1. Obrigada pela análise 😊
    Vais continuar a investir nos ETFs ou mudas de estratégia e passas a investir em etf apenas com este ppr?

  2. Obrigada pelas contas, que ajuda preciosa! Fiquei com uma dúvida, vais passar a investir os 2.000€ (+400€ do benefício fiscal) anuais apenas neste PPR e deixas os outros ficar “parados” como estão neste momento ou vais continuar a reforçar os 3 PPR’s que tens com p.ex. 800€ em cada um?

    1. Vou continuar a investir o mínimo para ter o máximo benefício fiscal: 2000€ até aos 35, 1750€ depois disso.
      Por isso este ano só reforço este 🙂

      Como o foco é a reforma antecipada, não tenho grande vantagem em prender dinheiro a mais num produto de reforma.

      1. As contas estão certas? É que estás a considerar um investimento bónus, que parece que adicionas ao investimento anual. Se não investires os 400€ neste PPR as contas vão ser diferentes.

        1. Estou a comparar investimento desse valor anual em PPR ou ETF. Tenho de considerar as características fiscais de cada um, e o reembolso de 20% do investimento é uma realidade do PPR por isso tem de ser considerada.
          É uma das vantagens do produto, e uma das formas de o tornar mais competitivo que outros produtos de investimento 🙂

  3. Para as adesões até 30/11/2023, a Comissão de Gestão de 0,75% é garantida para sempre? Não é só no primeiro ano ou algo do género?

      1. Certo, certo!
        Ao valor da Comissão de Gestão acresce na mesma o TER do ETF, certo?
        Como é que no resgate total do valor o valor de impostos é de 6302€? Não seria 8% de 139 974€ (11 197,92€)?

        1. Sim, mas acresce nos dois casos. Por isso, para simplificar, considero que os 6% já são líquidos da comissão dos ETF.
          Os impostos só se aplicam às mais-valias. Desses 139 974€ que referes, 61 200€ foram investimento e 78 774€ mais-valias.
          Por isso o desconto é 8% * 78 774 = 6 302€

      2. Olá, parabens pela pagina e por todo o conteudo educativo.
        O meu comentário, se os 0.75% saõ apenas nos 12 meses, então este calculo (estes 0,25% permitem acumular 5 854€ extra) não está certo, correcto?

        Outra duvida(pedido), podes adicionar aos calculos o 1% de comissões ao longo dos 29/30 anos?

        Obrigado

  4. Olá, se já tenho um ppr onde recebo o benefício a entrada não posso fazer mais um com esse objetivo, ou posso? Nesse caso deveria transferir o outro ppr pois este é mais rentável e ter benefício de entrada neste Golden? A

    1. Olá!

      O limite depende da idade, mas é em euros. No meu caso são 200, para reembolso de 400€. Posso por os 2000€ num PPR ou 1000€ em 2 PPR, ou 100€ em 20 PPR diferentes.
      Não há limite em números e não tem de ser sempre o mesmo.

  5. Qual é a formula utilizada para adicionares o investimento bónus à equação?

    Pelo que entendi, nesse simulação fizeste como se todos os anos reforçasses com 2000( ate aos 35anos) + 400, ou seja 2400€ por ano que reforças o PPR.

    1. Valor acumulado (ano N) = Valor acumulado (ano N-1) * [1 + Taxa de rentabilidade – Comissão anual] + Investimento anual (ano N) + Investimento Bónus (ano N)

      Em que

      Investimento bónus (ano N) = 0,2 * Investimento anual (ano N-1)

      Sim, considero o reembolso à entrada porque é um dos grandes bónus dos PPR e têm de ser considerados nas comparações, uma vez que existem.

  6. Olá FIRE 🙂
    Porquê a decisão de subscrever um novo PPR em vez de trocar um dos já existentes pelo Golden? Por uma questão de diversificação?
    Obrigada!

    1. Eu gosto dos outros e subscrevi-os porque faziam sentido para mim. Não me faz sentido mudar já os dois para este, porque continuo confortável com as decisões que tomei nos outros.
      São diferentes e haverá algum que irá desempenhar melhor num ano, e outro noutro. Isso é bom para ter opções, na altura de resgatar para pagamento das prestações de HPP ou até mesmo na reforma real, depois dos 60 anos.

  7. Eu já tenho 2 PPR da SGF ( Poupança e Stoik ) e dado que o primeiro não tem tido uma valorização “decente” ,estou a pensar em pedir a mudança para o novo PPR da SGF: o Golden ETF.
    Achas que a resposta será positiva?

  8. Olá! Para subscrever PPRs na golden SGF é só preencher aqueles campos e eles contactam-nos? Ou existe outra forma?

    Obrigada!

      1. Ok, boa! Obrigada 🙂

        Também queria uma opinião. Como eu já estava a pensar investir nestes ETFs individualmente numa corretora, e tinha como objetivo manter esse investimento até à reforma, faria sentido investir nesses ETFs apenas através do PPR?

        1. Pode fazer!
          É uma questão de veres os benefícios fiscais a que tens direito e comparar os custos de cada um, face aos benefícios.
          Do género da simulação que fiz, mas para o teu caso específico 🙂

  9. Olá! Antes de mais muito obrigado pela tua análise detalhada sobre este fundo PPR que também me despertou a atenção! No entanto, não consigo encontrar em lado nenhum na página da Golden SGF quais os ETFs que estão subscritos neste fundo nem no email informativo que eles enviam após colocar lá os meus dados. Sabes me dizer onde posso encontrar essa informação mais detalhada sobre a composição do fundo?
    Outra questão que tenho é se os 0,75% de comissão de gestão (para subscrições até 30/11) são fixos durante todo o prazo do PPR ou se é durante um período limitado.
    Obrigado!

    1. Olá!

      Os índices de referência são os que estão na segunda imagem que partilhei neste artigo.
      Para replicar cada índice suponho que escolherão ETF da mesma forma que os escolhemos com bom tracking error, baixas comissões e muita liquidez.

      Os 0,75% são para sempre, segundo resposta que recebi 🙂

  10. Olá!
    Muito obrigada por esta análise detalha – sem dúvida que parece um excelente PPR. No entanto, tenho uma questão para qual a tua ajuda seria muito bem vinda: em Maio deste ano subscrevi o meu primeiro PPR (Stoik), tendo colocado os 2000€ para beneficio fiscal. No entanto, com esta nova opção de PPR e condições que apenas estão em vigor até final deste mês, achas que fazia mais sentido transferir o PPR Stoik para este ou tentar fazer uma subscrição adicional do PPR Golden SGF pelo valor minimo (1.500€)?
    Obrigada!

    1. Olá!

      Acho que não há uma resposta certa. Se planeias investir neste PPR daqui em diante, então pode fazer sentido usufruir destas condições especiais com dedução de 0,25% na comissão. A longo prazo são uns euros simpáticos.
      A nível de fazer novo investimento ou transferir… Depende do que é a tua estratégia e do valor que tens disponível neste momento, bem como como o queres gastar.

      Eu investi 1500€ neste porque ainda não tinha feito qualquer reforço este ano. Se já tivesse feito, provavelmente transferirira, porque não faz sentido, para mim, investir mais que 2000€ por ano no PPR.

      São alguns pontos a analisar, prós e contras.
      Espero que tenha ajudado!

      Beijinhos

  11. Olá!
    Muito obrigado pelo conteúdo que tens partilhado! Por acaso há 15 dias subscrevi o PPR Stoik 🙂
    As condições da gestão de 0,75% só se aplicam no ppr golden etf, certo? Esses 0,75 ficariam sempre permanentes até à idade de reforma?

  12. Estou interessado em investir neste PPR, vai ser o primeiro que subscrevo. O email que recebi da SGF foi algo rudimentar: transfere o dinheiro para esta conta e envia o comprovativo. Não me senti muito seguro no procedimento. Há alguma aplicação para ir acompanhando a evolução das Unidades de Participação? Obrigado.

  13. Olá!
    Desde já muito obrigada pelo artigo, veio clarificar algumas das minhas questões sobre este produto financeiro. Tenho estado a ponderar subscrever este novo PPR. No entanto, também já tenho o STOIK, no qual já fiz o reforço dos 2000€ para benefício fiscal este ano. Pensei em transferir o STOIK para este novo, tendo em conta o conceito do mesmo e as baixas comissões, mas não sei se será a melhor opção . Se subscrever este novo, seria também o meu terceiro PPR e invisto em alguns ETFs através de uma corretora. Faria sentido continuar a reforçar ambos?
    Resumindo, estou com muitas dúvidas se seria uma boa alternativa. Achas que me podias ajudar a clarificar um pouco estas questões? (Desculpa o testamento 😅)
    Obrigada!

    1. Olá!

      Eu subscrevi este porque ainda não tinha feito o reforço anual do PPR este ano. Caso contrário, teria de pensar de outra forma porque o meu plano é investir apenas o suficiente para ter o máximo benefício fiscal.

      à parte disso, estou na mesma situação e por mim está tudo OK. Também tenho 3 PPR (não me faz confusão nenhuma) e muitos outros ativos no portefólio (o PPR é só tipo 5% do património total).

      Não sei se ajudei ou não, mas tens mesmo de ser tu a decidir o que faz sentido na tua situação específica 🙂

  14. Olá.
    Excelente análise, no entanto, não concordo totalmente.
    O PPR inclui esses ETF, porém, ao investir em ETF não iria obrigatoriamente investir nesses, até porque há outros com TER mais baixa e histórico de rentabilidade bem superior.
    Por exemplo, se a comparação fosse feita com um ETF do S&P 500, o cenário seria completamente diferente.
    Percebo que seja um cenário para ti e tendo em conta as tuas escolhas. É preciso é deixar a nota que que essa comparação não é linear, tendo em conta que caso invistam em ETF diretamente, podem investir em qualquer um, sem ficarem limitados a esses dois, que nesse cenário, fica tudo altamente favorável ao PPR.
    Volto a dizer, pode ser uma análise só com base na tua estratégia e não um comparativo mais abrangente. Para esses casos ok, o PPR parece-me muito bem. Importa referir é que há ETF muito melhores que os disponibilizados no PPR.
    Bem sei que o que publicas não é aconselhamento financeiro, mas acaba sempre por influenciar muitas pessoas, principalmente as que não têm tempo ou vontade de efetuar pesquisas por si próprias.
    Espero que o meu raciocínio esteja correto.
    Obrigado pelo trabalho desenvolvido.

    1. Olá David!

      A análise foi feita com base nos pressupostos que descrevi (portefólios A e B a investir exatamente nos mesmos produtos), e para esse cenário está certa.
      Naturalmente, há milhões de outros cenários que podem ser considerados e analisados, e espero mesmo que cada pessoa faça a sua análise, para as suas próprias condições e expectativas 🙌

      Pois, o que publico não é aconselhamento financeiro. Partilho a minha jornada, e o que cá está é isso mesmo.
      A forma como cada um interpreta não é nem pode ser responsabilidade minha. E acho que a maioria das pessoas entendem-no exatamente como é 🙏😁

    2. Só queria chamar a atenção que os ETF a que se refere são os de benchmark, não são necessáriamente os que são comprados para constituir o PPR.

      Isto é, eles usam esses que anunciam para ver se os que efetivamente compram estão a seguir bem ao longo do tempo…

      😉

  15. Muito obrigado pela tua análise mas se percebi corretamente há um senão.
    Este PPR, tem a forma de um fundo de pensões e por essa razão não está coberto pelo Sistema de Indemnização aos Investidores.
    Não te cria alguma receio?
    Obrigado!

    1. Olá!

      A entidade que o fornece está registada na CMVM e está sujeita a todos os controlos e auditorias que existem para proteger os utilizadores.
      Estou tranquila com isso, não estou a contar com fraudes.

      Se achasse que a probabilidade era significativa, não avançaria, sem dúvida.

  16. Olá. Seria interessante adicionares um cenário em que após 5 anos, se retirasse todos os meses um valor para pagar CH. Claro que no final teríamos um valor bem menor, mas tendo em conta a fiscalidade positiva dos PPRs e o não ter “dinheiro preso” tanto tempo podia ser interessante para perceber o impacto que a retirada de um valor X todos os meses teria no final.

    Parabéns pela página.

  17. Em primeiro lugar parabéns pelo seu blog, onde partilha os seus objetivos dentro da filosofia FIRE e o acréscimo de informação sobre diversos instrumentos financeiros que poderão ajudar as pessoas a terem uma cultura de poupança para prepararem o seu futuro.
    Em relação a este artigo tenho um reparo a fazer e uma dúvida.
    Em relação às mais valias dos ETF’s (são equiparados a valores mobiliários), esqueceu-se de mencionar o coeficiente de correção monetária (em função dos anos de investimento), que dará naturalmente uma mais valia inferior à que está calculada.
    A dúvida que eu tenho é se nos PPR’s é também aplicado o coeficiente de correção monetária, dado que a tributação é autónoma e retida na fonte?

    1. Olá!

      Foi um esquecimento intencional eheh. É aplicado aos dois, por isso beneficia os dois.
      Para estas contas assim mais simples de comparação direta a conclusão é a mesma.

      Obrigada pelo lembrete!

  18. Obrigado pela resposta. Em relação aos PPR’s tenho as minhas dúvidas, pois é a entidade comercializadora que faz a retenção e desconheço que faça essa actualização. Um pequeno pormenor, a entidade supervisora deste PPR, não é a CMVM, mas sim a ASF, está no DIF do produto. Um bom fim de semana.

  19. Olá tinha uma questão, mencionas que vais subscrever a este PPR mas a qual deles? existem 6 na verdade mas para a nossa idade (31) os melhores talvez sejam o Poupança Ativa ou o Poupança Dinâmica.
    Estive a ver e ambos têm diferenças:
    Poupança Ativa (OBRIGAÇÕES 40%) (AÇÕES 37,5%) (outros 7,5% 10% 5% -)
    Poupança Dinâmica (OBRIGAÇÕES 10%) (AÇÕES 70%) (outros 5% 5% 5% 5%)
    Tomaste isto em consideração ou estou tão longe deste tema ainda que estou a confundir as coisas?

    outra questão é sobre a taxa de gestão, no que estava a considerar fazer (Poupança Ativa) diz que a comissão de gestão é: Valor máximo de 1,98% ao ano, não seria 1%?
    Estas informações vi no ficheiro deles “Doc-Intermativo-PPR-Golden-SGF-Poupança-2”

  20. Acho que vi o produto errado hehe.
    Já encontrei a ficha do “FUNDO DE PENSÕES PPR GOLDEN SGF ETF”
    Agora sim já fala em 1%!
    Mas já agora deixo outra questão, onde encontraram a questão da promoção dos 0,75%? não encontro isso no site ..

    1. Sim, o nome deste PPR em específico é o do titulo do artigo. Os outros que referes são produtos diferentes 🙂
      Aparecia logo na página inicial, bem como em publicações no instagram, na página goldensgf

      1. Bom dia

        Acho que seria interessante simular a colocação dos 400€ de benefício anual em IWDA por exemplo, em vez de ser reinvestido no PPR a 6%

        1. Olá!

          Não consigo simular todos os cenários do mundo, por isso simulei o que faz sentido na minha situação 🙂
          São simulações simples de fazer, cada pessoa pode atualizá-las ao cenário que faz mais sentido para si.

          Se precisares de ajuda, diz!

  21. Obrigada pela partilha! Mas restou-me uma dúvida. Se já tem dois PPR dos quais retira o benefício fiscal à entrada, não deveria anular-se esse “bónus” na tabela dos ETFs subscritos como PPR?

  22. Boa tarde,

    Antes demais, parabéns pela partilha de excelentes conteúdos!

    Duas questões:
    – referes que pretendes usar este PPR para usufruir dos benefícios fiscais mas também para pagares as prestações de um eventual crédito habitação, daqui a pelo menos 5 anos para não haver penalizações. Para este objetivo, não seria preferível um seguro PPR (desconheço se existe algum com comissão de gestão igual a este fundo PPR do post)?

    – segunda questão, e apenas porque podes ter tido contacto com pessoas que já passaram por isso. Para usar o PPR para pagar as prestações de um CH, é necessário fazer um pedido ao banco para emissão de alguns documentos. É necessário pagar por esses documentos todos os meses que se pretender usar o PPR?

    Muito obrigado!

    1. Olá!

      Não acho que o PPR seguro compense de forma alguma. A rentabilidade é mesmo muito baixa.
      Sobre pagar o CH: Eu posso usar, mas não preciso de usar. Isto significa que se o PPR estiver em baixo, posso pagar normalmente a prestação, se estiver em subida, posso pagar com o PPR.

      Não faço ideia de qual é o processo burocrático. É uma ideia que tenho para longo prazo, porque neste momento nem sequer tenho crédito habitação 😅
      Se quiser efetivamente fazer o processo, terei de ver quais os documentos e ações necessários.
      Neste momento nem tenho a quem perguntar porque, lá está, nem sequer tenho crédito.

  23. Enviei um email para eles com algumas questões há dias mas não me respondem. Podes ajudar?

    – caso não pretenda usufruir das deduções em IRS no próximo ano, posso fazer o levantamento do valor investido no PPR sem qualquer penalização?

    – a comissão de gestão promocional de 0,75% para subscrições até 30 de Novembro mantém-se sempre ou é apenas durante o próximo ano? Fazendo reforços deste PPR em 2024 e 2025 mantenho a comissão de gestão de 0,75%? Esta comissão de gestão já inclui o TER do ETF que está subjacente?

    – a simples transferência para um NIB dos 1500€ parece-me algo rudimentar e pouco segura. Como posso ter a certeza que não existe uma fraude neste processo? Como acompanho a evolução deste investimento?
    Obrigado

    1. Olá!

      Se eles não respondem, não posso eu arriscar uma resposta em nome de uma entidade na qual não trabalho eheh
      O processo é manual, e acho que eles não estão a conseguir processar a quantidade de pedidos que estão a receber.

      Sobre o resgate ao fim de um ano, tens de ler na ficha de produto se há alguma comissão de resgate. Geralmente há, para prazos assim curtos (não li com atenção essa parte porque não tem interesse para mim).

      As outras questões precisam mesmo de resposta oficial da parte deles. Sorry 😅🙏

  24. Olá Dama De Ouros!

    Quando a ficha técnica descreve os índices de referência, estes são aqueles em que o fundo vai investir ? Ou são apenas os utilizados para comparar a performance do fundo?

    Obrigado!

    1. Olá!

      Certo, são o benchmark com o qual se comparará o desempenho do fundo.
      Os ETF que o fundo usará e as percentagens do mesmo podem variar com o tempo, dentro dos parâmetros e limites já estabelecidos.

      1. Nesse sentido, chegaste a analisar o PPR SGF Doutor Finanças?
        Estou neste momento a dar um olho aos dois, e em termos de ‘Boglehead’ parecem-me bastante semelhantes – com diferenças nas comissão de gestão.

        Tens alguma opinião formada sobre o PPR SGF Doutor Finanças?

  25. Olá. Quanto tempo te demoraram a abrir a conta? Enviei a documentação e a transferência à 4 dias e ainda não obtive resposta.

    Obrigado!

    1. Ok, vamos a datas:

      30/Out – Preenchi formulário no site
      30/Out – Recebi e-mail com a documentação que seria necessária preencher e enviar para avançar com a subscrição
      31/10 – Enviei documentação e coloquei a questão: “subscrevendo o PPR até 30 de novembro, fico com 0.75% de comissão até último resgate do PPR, como informa o site?”
      31/10 – Recebi resposta “Confirmamos que, subscrevendo o PPR até 30 de novembro, a comissão de gestão é de 0.75% até à data de resgate.”
      3/11 – Recebi confirmação de recepção dos documentos: “Agradecemos por nos escolher para cuidar dos seus investimentos. Estamos a tratar do seu processo e em breve enviaremos a confirmação juntamente com o recibo.”

  26. Obrigado pela análise! Estou a começar a ler mais sobre ETFs e PPRs. Surgiu-me uma dúvida nessa comparação:

    Os PPRs tipicamente têm uma parte da carteira com alocação “Monetária” (depósitos a prazo, por exemplo). No caso deste PPR o valor indicado é 2.5%.

    Isto não tem impacto na rentabilidade do PPR já que nem todo o montante que temos lá está exposto aos ETFs?

    Obrigado mais uma vez!

  27. Ola
    Os 0.75% aplicam-se anualmente ao valor acumulado no ppr ou às mais valias? Ou seja, no 2o ano tens um valor acumulado de 4505€, os 0,75% vão ser sobre esse valor ou sobre a rentabilidade?

  28. Olá,
    No site https://ajuda.goldensgf.pt/docs/as-comissoes-de-gestao-dos-etfs-em-que-o-ppr-investe-estao-incluidas-na-comissao-de-gestao-do-fundo-ou-serao-um-encargo-adicional, diz o seguinte: “A comissão de 0.75% refere-se exclusivamente à comissão de gestão da Golden SGF. Como tal, não contempla as comissões dos ETF’s. Estas, estarão refletivas na rentabilidade do próprio ETF (ou ETFs). Isto significa que a rentabilidade obtida estará líquida das comissões dos ETF’s.”.

    Sendo assim, e na tua opinião, compensa na mesma este PPR versus um PPR sem ETFs? Obrigada!

    1. Olá!

      Não dá para generalizar, será melhor com ou sem.
      Para um caso concreto, o melhor é ver as comissões do PPR em si e os produtos que lá estão.

      A comissão dos ETFS é, normalmente, de 0,2% no máximo.

      1. Olá!
        Queria perceber qual é realmente a percentagem de encargos que temos com este PPR. Fui ver a TER de cada ETF que compõe este PPR:
        iShares EUR Inflation Linked Government Bond UCITS ETF – 0.09% TER [7,5% composição no PPR]
        iShares EUR High Yield Corporate Bond UCITS ETF – 0.50% TER [7,5% composição no PPR]
        SPDR Bloomberg Barclays Emerging Markets Local Bond UCITS ETF – 0.55% TER {7,5% composição no PPR]
        iShares Core MSCI World UCITS ETF – 0.20% TER [64% composição no PPR]
        iShares Core MSCI Emerging Markets IMI UCITS ETF – 0.18% TER [11% composição no PPR]

        Portanto, para além da comissão de gestão do PPR (de 0,75% ou 1%, dependendo da altura da subscrição), qual é a forma correta de calcular a % total das TER, e consequentemente a taxa total de encargos com o mesmo?

        Isto para comparar com um outro PPR, por exemplo o da Casa de Investimentos, em que a taxa de encargos é atualmente de 1,68% (se fosse agora subscrever, e ignorando a comissão de resgate no primeiro ano).

        Muito obrigada pela ajuda e esclarecimentos!

        1. Olá!

          A comissão é a do PPR menos a de cada um dos ETFs, nas proporções que indicaste. Olhando para o pior cenário, da comissão mais alta de ETF, a comissão total seria 0,50% + 0,75%, ou seja, 1,5%.
          Mas, uma dúvida: vais retirar também as TER dos ETF desse outro PPR? Não conheço esse em particular, mas praticamente todos os PPR têm ETF na sua composição 😅

  29. Olá!

    Obrigada 🙂 Então pelas minhas contas, penso que a taxa total de encargos deste PPR anda à volta de 1,20% (isto para a comissão de gestão de 1%), que mesmo assim é mais em conta que muitas comissões de outros PPRs.

    E obrigada pelo heads-up relativamente aos restantes PPRs também terem ETFs na sua composição – na verdade não tinha essa consciência. Uma pergunta adicional, também há alguma TER (ou correspondente) para ações? Pois vi PPRs que investem maioritariamente em ações (como o que mencionei anteriormente), daí a dúvida.

    Obrigada de novo! 🙂

  30. Olá! Este post deu comentarios a valer, nunca mais chegava “ca baixo”. Está perfeito. Parabens por isso. Duvida que fico sempre, admitindo o reforço anual dos 2000€/1500€/1750€, é possivel declarar no irs e beneficiar da redução, e resgatanto apenas a partir dos 60 a taxa é de 8%. Mas se nao os declararar qual é a vantagem/desvantagem?

  31. Boa tarde

    Não consigo perceber os cálculos. Os bónus totalizam 9.950€ ao longo dos 29 anos. Considerando uma taxa de 6% isto teria de dar muito mais que os 5.200€ aprox. que diferenciam o total acumulado no PPR vs ETF.

    1. Olá!
      A taxa não é de 6%, mas sim de 5,25%, porque existe a comissão de 0.75% a ser paga. É aí que está a diferença, caso contrário o PPR seria escolha óbvia e nem seria necessário fazer contas, tendo em conta os benefícios fiscais.

      Se quiseres simular, os cálculos são:

      Valor acumulado (ano N) = Valor acumulado (ano N-1) * [1 + Taxa de rentabilidade – Comissão anual] + Investimento anual (ano N) + Investimento Bónus (ano N)

      Em que

      Investimento bónus (ano N) = 0,2 * Investimento anual (ano N-1)

  32. Bom dia, irei dar finalmente o passo de fazer o meu primeiro PPR, ainda sou muito verde nestas andanças. Estou realmente bastante indecisa com este ppr e o stoik. Se realmente tivesse de optar por 1, qual escolheria? Obrigada

      1. Sendo que o PPR Stoik tem custos de gestão mais elevados não faz sentido transferir o capital investido para o PPR SGF ETF? Por outro lado, a rentabilidade do PPR Stoik em 2023 foi de 13,3% e o PPR SGF ETF ainda não tem historico de rentabilidade! Possivelmente, só no final de 2024 é que podemos fazer uma comparação em condições destes PPR´s.

        1. Olá!

          Os custos de gestão são importantes, mas não são o único fator que entra na minha escolha. Gosto da abordagem do Stoik, do facto de ser agressivo mas ter também obrigações, e por isso vou mantê-lo no meu portefólio.
          No Golden SGF ETF, gosto do facto de não haver gestão ativa e da comissão ser mais baixa.

          A menos que algo mude muito nos dois, serão ambos para manter 🙂

  33. Olá Fire!
    Muito obrigada pelo conteúdo!
    Eu tenho tido imensa dificuldade em abrir PPR ou Planos de Reforma junto do meu banco (CGD).
    Os processos que falas parecem simples!
    Onde fazes essa abertura?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *