FIRE – Passo a Passo

A minha jornada para o FIRE começou no dia em que descobri que a reforma antecipada era uma possibilidade, algures num dia quente do verão de 2019.

Depois de 2 anos a ler, ouvir e sonhar com o FIRE, compilei aqui toda a informação que reuni num verdadeiro passo a passo que qualquer pessoa poderá seguir. Depois disto não há desculpas! 😜

O FIRE – Financial Independence, Retire Early – é um movimento iniciado em 1992 pelo livro O Dinheiro ou a Vida* e impulsionado recentemente pelo Mr. Money Mustache.

A tradução é auto-explicativa: independência financeira e reforma antecipada.

Há, no entanto, várias sub-categorias de FIRE, não fossemos nós seres vivos que adoramos complicar as coisas simples 😂

DICIONÁRIO FIRE:

Independência financeira: quando tens ativos suficientes para cobrir as tuas despesas anuais, considerando a taxa de utilização de 4% do valor acumulado, sem necessitar de trabalhar (calcula aqui);

Coast FI: quando tens ativos suficientes para atingir a independência financeira na idade normal da reforma, sem qualquer reforço adicional. Nesta altura, se não tiveres interesse na reforma antecipada, podes escolher deixar de investir e trabalhar apenas para cobrir as despesas atuais (calcula o teu valor aqui)

Lean FIRE: semelhante à independência financeira, mas num orçamento reduzido que inclui apenas as despesas anuais essenciais (exclui os gastos em “wants”)

Fat FIRE: independência financeira num orçamento superior aos anteriores, que pode incluir despesas que nem tens atualmente (viagens, atividades extra, mais jantares fora, etc.)

Regra dos 4%: regra empírica indicativa com base no Trinity Study para cálculo do valor FIRE, com base no pressuposto de gastar 4% do valor do portefólio investido anualmente (maior detalhe aqui e aqui)

CHECK-LIST PARA O FIRE

Conhece os teus números

[ ] Rendimentos anuais (salário, subsídios, valor em cartão refeição, reembolso de IRS, renda extra, dividendos, juros, presentes dos avós, etc)

[ ] Despesas mensais/anuais (estima ou, de preferência, regista todas as despesas)

[ ] Poupança anual: Rendimentos anuaisDespesas anuais

[ ] Define os custos do teu estilo de vida ideal: Despesas FIRE

[ ] Faz uma lista de todos os teus ativos (valor nas contas bancárias, na carteira e mealheiro, depósitos a prazo, investimentos, objetos de valor que possas vender, etc)

[ ] Faz uma lista de todos os teus passivos (valor em dívida em: cartão de crédito, compras a prestações, crédito automóvel, crédito habitação, etc)

[ ] Calcula o teu networth: Ativos – Passivos

[ ] Calcula o teu valor FIRE: Despesas FIRE X 25

Organiza as tuas finanças

[ ] Paga as tuas dívidas com taxas de juro > 4%

[ ] Define o valor e cria a tua almofada financeira (também conhecida por fundo de emergência, fundo de segurança, xarope para noites bem dormidas, etc)

[ ] Define os teus objetivos de curto e médio prazo. Falo de objetivos com prazos e custos associados bem definidos (ex: comprar um carro – 6500 € – 2023 -> implica poupar 270,83 €/mês nos próximos 24 meses)

[ ] Calcula o valor que sobra da tua poupança depois de poupados os valores para os objetivos de curto e médio prazo 👆. Este é o valor que podes alocar ao objetivo FIRE 🔥

Traça o teu plano

[ ] Determina qual o teu perfil de investidor (vários questionários online, aqui um exemplo)

[ ] Estabelece a divisão de portefólio que pretendes, de acordo com o teu perfil de investidor

[ ] Abre contas nas plataformas necessárias para adquirir os ativos (exemplos: bolsa de valores*, criptomoedas*, P2P*)

[ ] Começa a investir de acordo com o plano

[ ] Repete mensalmente, trimestralmente ou outro (na base temporal que tiveres definido)

Continua a parecer muito complicado?

Não quero que desanimes antes sequer de começar!

Para evitar isso, criei uma folha de Excel (surpresa 🤪) na qual tens apenas de introduzir os teus dados e todas as continhas são feitas por ti.

Folha input

Despesas

Criei duas colunas nas despesas mensais e anuais: uma para o valor médio atual e outra para o valor que estimas ter na tua reforma antecipada.

No meu caso, por exemplo, há despesas que são superiores agora (transportes e take-away) e outras que aumentarão no FIRE (viagens, seguro de saúde e lazer).

O valor atual permite calcular a taxa de poupança enquanto que o valor futuro permite calcular o valor FIRE. Ambos são de extrema importância!

Rendimentos

Preenche na coluna do valor mensal os rendimentos que recebes todos os meses (salário, cartão refeição, mesada, dividendos, etc) e na coluna do valor anual aqueles ganhos pontuais que acontecem apenas uma vez (subsídio de férias e de natal, prendas de natal, etc).

Networth

Preenche as tabelas dos ativos e dos passivos com o valor que tens atualmente acumulado ou em dívida em cada um dos ativos/passivos descritos.

Se o objetivo for utilizar o networth para calcular o valor FIRE, não convém incluir a habitação própria permanente. Se for algo que consideres vender para obter rendimentos no futuro, faz todo o sentido incluir como ativo!

Folha Portefólio

Depois de identificares o teu perfil de investidor, está na altura de definires a exposição que pretendes ter a cada ativo.

Para os cálculos seguintes, é também necessário preencher a taxa de retorno esperada de cada ativo. Preenchi a minha tabela com valores médios que se verificaram no passado, que não são garantia de retornos futuros. No entanto, é necessário utilizar um valor e esta é a única forma para mim (não consigo prever o futuro por isso assumo que será semelhante ao passado para efeitos de cálculo)

Folha Objetivos

Como nem tudo é FIRE, é importante definir objetivos de curto e médio prazo para não correr o risco de investir dinheiro do qual se precise daqui a 2 ou 3 anos.

A minha sugestão então é que definas os teus objetivos de curto/médio prazo: data para os realizar e valor necessário. Com estes dados, é possível saber quanto tens de poupar mensalmente para cada um deles e de que forma é que estes afetam o objetivo de longo prazo: independência financeira e reforma antecipada.

Com esta análise podemos determinar o impacto de cada objetivo no longo prazo. Para mim, gastar 15.000 € na entrada de uma casa daqui a 5 anos atrasaria o FIRE em 7 meses (107 vs 100 meses).

Com esta informação sabemos exatamente quanto podemos investir mensalmente para o FIRE, tendo em conta todos os sonhos mais próximos. Se o dinheiro não chegar para tudo recebemos um aviso, para evitar dívidas eheh

Folha Resultados

Os únicos valores que podem ser alterados na folha de resultados são a taxa de inflação e a taxa de utilização do portefólio. Todos os outros valores são calculados automaticamente.

Aqui temos acesso à informação resumida e aos dados que me entusiasmam… 9 anos até ao FIRE!

Descarrega o teu ficheiro aqui 👇

Espero sinceramente que este artigo seja o empurrão necessário para quem está a começar ou o guia para quem já tem este objetivo mas ainda está à deriva a tentar traçar o seu plano!

Todas as sugestões são bem-vindas! Usa, testa e deixa aqui nos comentários as tuas sugestões de melhoria.

Prometo atualizar este artigo para que esteja sempre na sua melhor versão possível 🔥

Rumo ao FIRE!

* Links marcados com asterisco (*) são produtos afiliados. Se comprares através deles eu recebo/recebemos ambos uma pequena comissão.

Disclaimer: A autora do blog Dama de Ouros não fornece recomendações ou aconselhamento financeiro. Todo o conteúdo presente neste blog tem apenas fins informativos e educacionais, sendo qualquer decisão de investimento da responsabilidade do leitor.

29 thoughts on “FIRE – Passo a Passo

  1. Olá, parabéns pelo blog, perfil do instagram e também pelos podcasts. Sigo religiosamente e foste das primeiras pessoas que segui neste mundo de investimento. Não sei se trago este assunto pelo meio mais correcto, mas no insta era difícil falar sobre isto tudo. Então, tenho um ppr desde 2016 que tem neste momento um rendimento nulo e por desconhecimento nunca aproveitei o máximo de dedução para IRS, assim quero neste momento fazer outro ppr com maior risco para uma maior rendibilidade, porém está difícil de decidir a melhor opção, ponderando vários aspectos importantes para essa decisão. Portanto, para essa indecisão contribuem os factos de ter 37 anos e se ainda compensará fazer este tipo de investimento ou por exemplo ETFs, de ter um crédito habitação e poder daqui a cinco anos utilizar para pagamento de prestações, de perceber se devo usufruir dos benefícios à entrada ou não, entre outros. Gostava de ter uma opinião ou esclarecimento teu sobre isto. Obrigado.

    1. Olá!
      Muito obrigada 🙌😁

      Pelos motivos que referiste, compensa fazer o PPR! Os benefícios fiscais à entrada e à saída e a possibilidade de usar para pagar prestações de HPP são vantagens enormes face aos outros ativos.
      Também acho que não tens de decidir entre ETFs e PPR, podes ter ambos no portefólio.

      Sugiro que vejas a possibilidade de transferir o PPR que tens atualmente para outro que prefiras. É uma questão de veres com o banco/entidade gestora o que precisas de fazer efetuar a transferência.

      No artigo “Declaração de IRS 2020” deixei um ficheiro Excel que podes utilizar para perceber se tens ou não direito ao benefício à entrada do PPR.
      https://www.damadeouros.com/declaracao-de-irs-2020/

      Dá uma vista de olhos e depois diz-me algo! 😉

      Espero ter ajudado!

  2. Olá e parabéns belo blog.
    Tens com certeza influenciado positivamente muita gente (eu sou um deles :)).

    Em relação ao ficheiro FIRE_Passoapasso.xlsx podes por favor confirmar se na folha Objectivos, as fórmulas na linha FIRE estão correctas?
    No meu caso não está a atualizar. Fica sempre com 600 meses / 301.900€.
    Mas pode ser problema na minha versão do Excel ou Sistema Operativo.
    Obrigado!

    1. Olá!

      Esse valor altera sempre que mexes na folha de input.
      Se não estiver a funcionar, volta a descarregar novamente. Eu testei agora e deu.

      Se continuar sem funcionar, diz-me e tentamos resolver de outra forma 🙂

      1. Tens razão.
        Não tinha alterado suficientemente os valores na folha Input para causar uma alteração na linha FIRE.
        Tudo OK!

  3. Olá,
    Antes de mais, parabens pela info disponibilizada aqui, fantastica e simples. Isto num país normal, seria ensinado na escola.
    Dúvida, não encontro o excel de registo de despesas mensais, acho que existe mas não encontro, onde anda ele?
    Obrigado

  4. Ola. Antes de mais, muitos parabéns pelos conteúdos. Comecei a “aventurar-me” nestes temas e preciso de agir. Investi no Ppr AR este mês. Objectivo: almofada na reforma e benefícios fiscais todos os anos o que implica ir aplicando 1750/ano (tenho 45 anos). Mas queria subscrever também o NB Ppr para pagar prestação casa. Faz sentido ter benefícios fiscais à saída num deles? Ou investir metade dos 1750 em cada um e ir buscar os benefícios fiscais assim? Nem sei se é possível.. Muito obrigada

    1. Olá!

      Os benefícios à saída tens sempre.
      À entrada é que só tens se incluires no IRS.
      Eu diria que, se já estás a incluir até ao limite máximo um deles, não vale a pena estar a incluir outro no IRS porque não vais ter benefício nenhum extra e ficas muito mais condicionada na sua utilização.

      Espero ter ajudado!

  5. Olá,
    Conheci o teu blog e dicas à relativamente pouco tempo!
    Com 42 anos acho que ainda vou a tempo! 😉
    No entanto e com umas contas rápidas acho que estou a fazer algo mal… uma vez que atingirei o meu valor FIRE em… 50 anos! 🙁
    Vou ler e reler e perceber melhor os valores inseridos! Só posso ter feito algo errado.
    Empolgado e certo de que atingirei o FIRE mais cedo!
    Obrigado

    1. Olá Ricardo!

      Podes experimentar outro simulador para validar que está tudo OK.
      Este, por exemplo, funciona bem (apesar de não ser tão detalhado, permite chegar a um número próximo do real).

      Se ainda assim tiveres dúvidas, manda-me um e-mail para ola@damadeouros.com e eu tento ajudar 🙂

      A minha experiência diz-me que, assim que começamos a jornada FIRE a sério, conseguimos cortar anos à sua duração. Força! 🙌

  6. Oie, parabéns de novo pela sua jornada!

    Conhecer você realmente mudou toda a minha perspectiva e objetivos em relação ao dinheiro – obrigado por isso!

    Uma pergunta (que pode ser meio stupid) sobre a regra dos 4% – quanto tempo de aposentadoria essa regra considera?
    Vamos supor que eu atinja meu número FIRE com 45 anos, os investimentos durariam 45-55 anos de retirada?

    E quanto a inflação?

    Obrigado e tudo de bom!

    1. Olá!

      Antes de mais, muito obrigada e votos de muito sucesso na tua jornada para a liberdade financeira 🔥

      Podes ver neste artigo as probabilidades de sucesso para reformas de 20, 30 e 40 anos. Na teoria, o estudo inicial foi para reformas de apenas 30 anos, mas a verdade é que toda a gente tem adoptado esta regra no FIRE, em que as reformas podem ser bastante mais longas.
      Claro que aí é importante ter estratégias de proteção, porque as probabilidades de sucesso não são tão altas assim.

      Quanto à inflação: está considerada nos cálculos e simulações. Por isso já pressupõe ajustar a retirada de dinheiro anual ao valor de inflação em vigor a cada ano.

      Espero ter ajudado!

  7. Boa tarde, desde já parabéns pelo blog, podcasts e livro.
    Já tinha ouvido falar no FIRE mas apenas descobri a DAMA DE OUROS este mês, desde então comecei a ouvir o podcast sempre que consigo. Vou o seu livro de prenda de Natal 😀

    Tenho uma dúvida, no ficheiro excel no separador “Resultados”, não percebo o que é a “Taxa de utilização do portefólio”, a sua alteração altera imenso o valor do FIRE e o tempo para alcançá-lo, será que podia explicar.

    Obrigado, boa sorte e tudo de bom.

  8. Olá, Dama de Ouros!
    Estou a escrever apenas para agradecer por toda a informação que partilha e todos os extra(o teu livro; folhas de excel; referências,etc.) que fornece.
    Agradeço muito e desejo o melhor para ti🥰

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *