Rentabilidade do meu portefólio em 2023

Tal como fiz em 2021 e 2022 hoje volto a analisar a rentabilidade anual dos ativos do meu portefólio.

Antes de avançar, deixo já a resposta às duas principais perguntas que me fazem, relacionadas com este tema:

Qual a rentabilidade dos teus investimentos? Qual o ativo com maiores retornos?

Recebo estas perguntas diariamente. Infelizmente não consigo dar resposta porque não é algo que calcule regularmente. Faço-o anualmente, mais até para matar a curiosidade de quem me acompanha.

Não me iludo com retornos fantásticos nem com valores negativos no prazo de um ano. O foco é muito mais que isso! Avaliar exclusivamente estes valores pode levar a outras questões, que também recebo com frequência:

Então não preferias ter colocado tudo em A ou B, se o retorno é tão mais alto? Por que tens dinheiro em C se o retorno é mais baixo?

Basear uma estratégia de investimento a longo prazo em resultados de apenas um ano e ainda por cima dados já passados é extremamente perigoso. Tenho uma estratégia de investimento diversificada que pretendo manter, até que os fundamentos que me levaram a escolhê-la se alterem.

Posto isto, vamos lá analisar os números de 2023!

Bolsa de valores: + 18%

Depois de -18% em 2022, tive +18% de rentabilidade em 2023. Analiso o meu portefólio na Degiro como um todo. Poderia analisar ativo a ativo, mas… não tem grande importância para a minha análise e iria dar consideravelmente mais trabalho, por isso prefiro fazer assim.

Comecei o ano com 29.457€ investidos e terminei com 51.029 € acumulados. Os aportes realizados em cada mês, considerados no cálculo da rentabilidade, apresentam-se na tabela abaixo.

DataValor investido
Valor 1/01/202329.457 €
jan800 €
mar4.025 €
abr1.726 €
mai1.550 €
jun2.000 €
jul1.500 €
ago1.500€
set500 €
out1.000 €
Valor 31/12/202351.029 €

Criptomoedas: + 134%

Depois de uma queda de 62% em 2022, em 2023 as criptomoedas recuperaram e ultrapassaram largamente a queda. Comecei o ano com 3.439€ e terminei com 9.220€.

A minha estratégia é, tal como nos outros ativos, investimento para longo prazo. Os investimentos vão variando mensalmente, de modo a manter a percentagem pretendida, neste caso 10% do meu portefólio total.

Utilizo a Coinbase para efetuar as compras e a Ledger para armazenar as criptos.

DataValor investido
Valor 1/01/20233.439 €
jun705
Valor 31/12/20239.220

NB PPR: + 8%

Na análise da rentabilidade dos PPRs tenho em consideração o benefício fiscal que recebo à entrada (20% do investimento), uma vez que é um dos fatores que me leva a investir neste ativo.

DataValor investido
Valor 1/01/2023 3.164 €
ago– 200 €
Valor 31/12/20233.223 €

PPR Stoik e Golden SGF ETF: +21%

Também nos PPRs da Golden SGF (Stoik e Golde SGF ETF) tive em consideração o benefício fiscal recebido, na sequência do investimento realizado no ano anterior.

DataValor investido
Valor 1/01/20232.348 €
ago– 200 €
nov1.500 €
dez500 €
Valor 31/12/20234.684 €

P2P/Crowdlending: + 4 %

Peer to peer, o tipo de investimento que, tal como o sushi, ou se adora ou se odeia. No meu caso: odeio sushi e adoro P2P 😜

No geral, este ativo gerou 4% em 2023. Nesta análise considero já os impostos que paguei no IRS em agosto de 2023, referentes aos juros de P2P de 2022.

Comecei o ano com 19.562€ investidos e terminei com 27.529 € acumulados. Os aportes realizados em cada mês, considerados no cálculo da rentabilidade, apresentam-se na tabela abaixo.

Fui jogando um bocadinho com os juros e amortizações recebidas para rebalancear o portefólio. O crescimento foi mais baixo que em outros anos, porque retirei definitivamente o valor associado à Grupeer (tinha 2.000€ quando a plataforma “deixou de funcionar”, em 2020). 4 anos depois acho que não faz sentido continuar a considerá-la no portefólio.

DataValor investido
Valor 1/01/202319.562 €
jan652 €
fev1.307 €
mar983 €
abr730 €
mai405 €
jun287 €
jul532 €
ago964€
set348 €
out592 €
nov128 €
dez68 €
Valor 31/12/202327.529

Mintos: + 13,3%

A Mintos* é a plataforma na qual invisto há mais tempo e nunca me desiludiu. Tem taxas de juro altas, tenho apenas 32 € em “recovery” e os juros a cair na conta são certinhos todos os meses.

Neste momento já é licenciada no seu país de origem, Letónia, e estão a tratar do licenciamento em cada país dos seus investidores. Review completa aqui.

Comecei o ano com 2.576 € investidos e terminei com 4.932€. Investi 1.877€ e a rentabilidade foi de 13%.

Crowdestor: + 1,3%

A Crowdestor* era inicialmente a minha plataforma preferida (nota-se pelo valor que lá investi, né?).

Os juros obtidos seriam na teoria muito superiores a estes 1,3%! O problema é que imensos projetos foram suspensos ou sofreram atrasos na pandemia. Exemplos disto são: concerto dos Limp Bizkit (era em junho de 2020, ainda não se realizou), filme Warhunt (deveria ter saído em 2021 mas houve atrasos nas gravações durante a pandemia), filme Survive (mesma situação), torneios desportivos, instalações de karts,… Coisas que pareciam 100% seguras numa vida pré-pandemia mas que foram completamente abaladas com o covid.

Por este motivo, tenho retirado € sempre que fica disponível, para reduzir exposição à plataforma.

Comecei o ano com 7.647 € e terminei com 7.586 €. Retirei 160€ ao longo do ano.

GoParity: + 6,4%

Goparity*, uma das minhas plataformas de P2P preferidas!

Esta é uma plataforma de investimento que financia projetos alinhados com os objetivos de desenvolvimento sustentável nas Nações Unidas. Isto significa que alia duas coisas que adoro: finanças e sustentabilidade!

Esta é a plataforma que mais me deixa feliz. Posso contribuir para melhorias significativas no mundo, em projetos do meu interesse, e ainda ter retornos significativos e que me aproximam do meu FIRE.

Comecei o investimento em 2021, com os 5 € que a GoParity oferece no registo*. Desde então, tenho reforçado todos os meses. A última review está aqui.

Comecei o ano com 8.182€ e terminei com 13.777€, após investir 5.280€.

Peerberry: + 11,1%

Comecei a experimentar a Peerberry* apenas no final de 2021 e a experiência tem sido muito positiva. Review completa aqui.

Comecei o ano com 474€ e terminei com 527€, sem qualquer reforço realizado.

Robocash: + 12,2%

Comecei a experimentar a Robocash* apenas no início de 2022 e tenho gostado bastante. Review completa aqui.

Comecei o ano com 426€ e terminei com 478€, sem qualquer reforço realizado.

Estateguru: + 5,9%

Comecei a experimentar a Estateguru* ao mesmo tempo que a Robocash e a experiência também tem sido positiva.

Comecei o ano com 212€ e terminei com 229€, sem qualquer reforço realizado.

DESEMPENHO GLOBAL DO PORTEFÓLIO: 19%

Comecei o ano com 57.970 € investidos e adicionei em média 1992 € por mês ao longo de 2023. Com os aportes realizados e valorização dos investimentos terminei o ano com 95.685 € investidos.

DataValor investido
Valo 1/01/202357.970 €
jan1.452 €
fev1.307 €
mar5.008 €
abr2.456 €
mai1.955 €
jun2.992 €
jul2.032 €
ago2.064 €
set848 €
out1.592 €
nov1.628 €
dez568 €
Valor 31/12/202395.685 €

COMO CORREU O TEU 2023? QUAL O INVESTIMENTO COM MAIOR RETORNO NA TUA CARTEIRA? CONTA-ME TUDO! 👇🔥

9 thoughts on “Rentabilidade do meu portefólio em 2023

  1. Olá, uma questão que sempre tive dificuldade em perceber: onde vês a % de retorno da Degiro?
    Eu tenho feito umas contas muito à merceeiro: subtraio ao valor da carteira de hoje o valor da última vez que vi, e subtraio o valor do reforço que fiz. isto faz algum sentido? xD
    Obrigada

  2. Bom dia! Obrigada pela partilha transparente do teu percurso. Li os teus dois livros e percebi que o que existe estudado são projetos FIRE com percentagens específicas de investimento em obrigações e ações. Assim sendo, como é que inseres o P2P no portefólio. Ou seja, tendo 10-20% em P2P não existe uma probabilidade de falha do plano que ainda não está definida? Ou consideras que são equivalentes a obrigações?

    E as criptomoedas? Consideras na % que seriam ações?

    Obrigada e parabéns!!!

    1. Olá!

      A regra dos 4% é um excelente ponto de partida para se começar a traçar o plano, mas por si só para mim não é suficiente. Pode ser, na minha opinião, bastante arriscada numa reforma antecipada longa.
      O estudo prevê reformas de 30 anos (se nos reformarmos perto dos 40, a reforma será superior a isso) e além disso só teve sucesso em 95% dos casos no passado. 95% é bom, mas ninguém quer fazer parte daqueles 5% que falham eheh
      Por isso montei uma estratégia baseada na regra dos 4%, mas com outras estratégias de proteção para a tornar mais robusta. P2P faz farte desse portefólio.
      Quanto a cripto… bem, só o tempo dirá se será algo que fará parte do meu portefólio no FIRE, ou se venderei antes de lá chegar.

      Espero ter esclarecido!

  3. Olá! Antes de mais, muito obrigado por toda a informação que partilhas connosco sobre literacia financeira e todo o teu percurso! Isto vale ouro!

    Em relação a declarar/tributação de criptomoedas, como funciona?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *